Buscar
  • Carla Mariane F. Ferreira

O que é o sistema linfático?

#drenagemlinfaticamanual #linfodrenagem #terapiavacuumlinfaticamanual


O que é o sistema linfático?


O sistema linfático é constituído por capilares, vasos, ductos e gânglios linfáticos O líquido que flui nos vasos linfáticos chama-se linfa e tem uma concentração idêntica ao plasma, exceto pela baixa concentração de proteínas.


A linfa é um fluído que contém linfócitos e anticorpos. Este sistema também ajuda na circulação de outros fluídos corporais e nutrientes essenciais.


O fluxo linfático inicia-se nas redes de capilares, quando o fluído intersticial é recolhido dos vários tecidos e órgãos. A drenagem prossegue até aos vasos coletores.


Interpostos nesta circulação, existe um ou vários grupos de gânglios linfáticos, locais onde a linfa tem acesso à circulação sanguínea através do suprimento vascular sanguíneo do gânglio.



O sistema linfático é uma rede aberta, composto por vários capilares ao contrário do sistema cardiovascular.


O sistema linfático é um mecanismo de defesa do organismo que protege o corpo contra doenças. Também ajuda na expulsão e destruição de substâncias tóxicas ou corpos estranhos no organismo.


O sistema linfático atua para o equilíbrio e manutenção da saúde. Ele ajuda na coleta do líquido intersticial, filtrados por capilares, que é rico em proteínas e posteriormente devolve-o à corrente sanguínea.


A principal função do sistema linfático é a de transporte de linfa para todo o corpo. Ele também defende o corpo de muitas doenças infeciosas.


Por exemplo os edemas e retenção de líquidos no organismo acontece quando o sistema linfático não esta capaz de depurar estas zonas, ou seja, quando há uma sobrecarga no sistema linfático, acontece uma estagnação desses líquidos.


Quer a Terapia Vacuumlinfática Manual ou a Drenagem linfática manual são ambas as manobras ou técnicas de massagem muito similares e seguem o sentido linfático, o terapeuta, através da ficha de anamnese deverá optar pela manobra adequada a cada caso especifico.

40 visualizações0 comentário